Confesso que já nem sei mais o que pensar, quando o assunto são as drogas, seus efeitos e a potência que elas ganham a cada dia.

Fico completamente abismada, quando vejo - pelos jornais ou pela TV - que, a cada dia, novos caminhos (sempre mais e mais tortuosos) são desenhados pelas drogas. E que elas estão cada vez mais violentas, mais assassinas.

A última foi a invenção do GHB - uma droga extremamente poderosa, obtida a partir da combinação de duas substâncias que podem ser compradas legalmente, inclusive através da rede mundial de computadores. E o que é pior: vários sites anunciavam a droga!!!

Só não anunciam, é óbvio, os seus efeitos devastadores.

O GHB, por exemplo, é conhecido, simplesmente, pela alcunha de "droga do estupro".

Dá para acreditar nisso? Droga do estupro... E sabe por que? Por que aumenta o desejo sexual a níveis incontroláveis. O seu usuário simplesmente deixa de ter controle sobre si mesmo e a única coisa em que consegue pensar é em manter relações sexuais - com ou sem a anuência da(o) companheira(o).

Sabe o que isso significa? Você consegue parar para pensar e avaliar o que isso representa?

Pois é... E isso não é tudo!

A droga é tão poderosa que apenas duas gotas podem levar a convulsões terríveis e ao coma.

Aí, diante dessas informações, fico me perguntando: como alguém pode sujeitar-se ao consumo dessa droga????

Em que será que alguém pensa, quando consome essa "bomba"????

Será que o aumento do desejo sexual pode ser um estimulante tão grande, a ponto de levar alguém a expor sua própria vida, consumindo algo tão devastador?

Tudo bem, sei que você vai questionar, também, o que leva alguém a consumir cocaína, heroína e tantas outras drogas, que também matam...

Eu me faço a mesma pergunta...

E mais ainda: pergunto por que algumas pessoas se dão ao trabalho de desenvolver drogas tão potentes e tão nefastas, cuja serventia médica é nenhuma...

Pombas! Não deu certo, o efeito não é o desejado? Então, suma-se com a fórmula! Será que é tão difícil assim, tentar eliminar os rastros que possam conduzir a esse tipo de conseqüência, na pesquisa farmacêutica?

Será que a química serve tão somente para criar e não para destruir aquilo que não tem outra serventia, a não ser ensinar o caminho da morte?

Fico aqui pensando, matutando com meus botões... Química, física, matemática, farmácia, bioquímica, biologia... Essas ciências são um mundo desconhecido para mim. Mas fico me perguntando se não há ética, se sempre há um preço para tudo e qualquer coisa... Se o dinheiro realmente é capaz de levar qualquer pessoa a afrontar seus próprios princípios e participar de "descobertas" que servem tão somente para destruir outros seres humanos...

Sei lá!... Acho que estou realmente ficando velha e ranzinza... Afinal, fico imaginando como será alguém que se dedica à pesquisar combinações químicas que resultem em novas drogas, que possam viciar um maior número de pessoas, não se importando com as conseqüências que isso possa ter para cada um e para a sociedade como um todo...

Talvez eu esteja me tornando reacionária... Talvez eu já esteja superada, para os parâmetros morais dos nossos tempos...

De qualquer forma, embora pense nisso muitas e muitas vezes, permito-me a indignação e o susto... Permito-me, ainda, acreditar que é possível reagir a tudo isso...

Porque eu quero acreditar que ainda merecemos ser chamados de "seres humanos"...